terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Open de Inverno de Masters

Alegrem-se!... Eu resisti ao fim de semana e estou cada vez melhor na água. Ando até com uma sensação estranha na pele mas penso que são as escamas a nascer... :-)

Ponte de Sôr acolheu este fim de semana - 29 e 30 de Janeiro - o "Open de Inverno de Masters" da Federação Portuguesa de Natação. O Clube Desportivo Feirense - que represento com orgulho - esteve presente com uma comitiva constituída por 9 atletas - 2 mulheres e 7 homens - com idades compreendidas entre os 27 anos e os 49 anos, sabiamente orientados por André Bastos, e arrecadou 5 medalhas de prata e 1 de bronze.

(Em cima: Rogério, Hugo, Cristina e Maria João;
Em baixo: Diogo, Marcelo, Daniel, João e André)

Apesar de não ter qualquer pressão foi com alguma apreensão que eu encarei esta minha estreia em competições de Natação. Como é sabido este é o segmento onde me sinto menos à vontade. Contudo, devido ao trabalho que tenho vindo a fazer com a orientação do André Bastos, tenho sentido uma evolução na modalidade e gostava de saber o que estava a valer. Por outro lado, não há como não ficar um pouco ansioso ao entrar na piscina e ver mais de 300 pessoas a nadar...
E foi assim que parti para a minha primeira prova - 100 Bruços. Fiz uma boa prova, em progressão, terminando em 1'38'' (bem melhor do que esperava). Animado com a minha estreia só queria era voltar para a água. Mas ainda teria que esperar pois só voltaria a competir de tarde, nos 100 Livres. No entanto, o almoço trouxe uma má noticia. À saída da piscina, ao verificar os tempos das provas da manhã, vejo que tinha sido desqualificado (dupla braçada subaquática na partida). Falta de experiência!... Fiquei triste pois tinha sido um bom tempo (para mim) mas, como diria o Arnold, "I'll be back!".
De tarde esperavam-me os 100 Livres e, depois da desqualificação da manhã, eu só queria desforrar-me. E assim foi. Fiz uma boa prova e terminei em 1'31''. Curiosamente, nadei os 100 Livres na mesma série do meu professor de Estudos Práticos - Natação da FCDEF-UP, Ricardo Fernandes, que nada agora pelo F. C. Porto.
Terminado o primeiro dia do Open regressámos a Abrantes (onde ficámos instalados) e fomos em busca de uma boa refeição. Sim, porque o fim de semana não ficou marcado apenas pela água. Bem no centro de Abrantes encontrámos um belo restaurante que, num espaço soberbo, nos serviu umas iguarias fabulosas (cabidela de galo, polvo à lagareiro e sável com açorda), acompanhadas de um bom tinto. Viva o espírito Master!
Depois de uma noite (que me pareceu curta) bem dormida regressámos a Ponte de Sôr para mais umas braçadas. A mim esperavam-me os 200 Livres.

(Partida dos 200 Livres)

Senti que parti rápido e, para evitar males maiores, acalmei o ritmo. Nas últimas piscinas voltei à carga e consegui fazer 3'24''. Não é nenhum tempo "canhão" mas, para um afogado como eu, é um tempo a melhorar.
Com esta prova encerrei a minha participação no Open. Foi uma prestação engraçada e uma experiência gratificante. Venha o próximo que eu tenho recordes a bater.

Sem comentários: