quarta-feira, 3 de outubro de 2018

2.º Triatlo de Águeda

A minha participação neste espaço anda como a minha participação competitiva, escassa.

Depois de na semana passada ter feito a Meia Maratona do Dão - Viseu, esta semana fiz o meu primeiro triatlo da época - o Triatlo de Águeda.


Este Triatlo foi não só o primeiro da época como foi, também, o primeiro em que representei a minha nova equipa - JS Clínica/Viriathvs Tri.


Fomos uma comitiva bem composta para esta prova e a animação reinou em todos, o que me parece, aliás, bastante comum nesta fantástica modalidade.


Este evento, para além do Triatlo, contou com um Duatlo Promoção e um Aquatlo Jovem. 
O Triatlo, em formato sprint, que contou com bastantes atletas dado o extenso parque de transição, foi como disse, a prova que eu realizei. A organização esteve bem e a prova foi bastante agradável.
Sobre a minha participação não há muito a dizer. As expectativas não eram muitas e o resultado final foi melhor do que esperava.
A natação, feita no rio, foi controlada e consegui cumprir os 750 metros sem sobressaltos. Depois o ciclismo, num percurso feito em 2 voltas e que contava com uma subida exigente foi, como se esperava, no limite. Ora sozinho ora em pequenos grupos lá se cumpriram os cerca de 20 km.


A corrida, com 3 voltas que passavam no centro da cidade com bastante público a apoiar, foi feita como se esperava - dentes cerrados e pernas a doer.


No final, embora a classificação não seja brilhante, o tempo foi agradável - 1h 09m 50s.
Colectivamente a equipa JS Clínica/Viriathvs Tri conseguiu o 4.º lugar masculino e feminino, além de alguns pódios individuais.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Obrigado PORTO RUNNERS!

Estávamos em Setembro de 2009 e, segundo consta, o sol brilhava...
Com a aquisição de um bicicleta "fininha" (até então a minha experiência de bicicletas limitava-se a uma BMX onde aprendi a equilibrar-me com a ajuda do meu pai e a uma BTT que usava para umas brincadeiras com os amigos e para ir para a praia no Verão) eu tornava-me Triatleta.
Em 2010 inscrevi-me como individual na FTP e fiz algumas (poucas) provas.
A primeira foi em Coimbra, nas docas. Lembro-me de ter feito o aquecimento na bicicleta com o José Estrangeiro, a quem chamei outro nome qualquer (desculpa Estrangeiro!), lembro-me da água gelada do Mondego, do nervosismo, da confusão na partida, da minha batalha para cumprir os 750m de Natação, do alívio ao sair da água e do sentir que, se tudo corresse normalmente, terminaria o meu primeiro Triatlo. E assim foi. No final da prova procurei Triatletas da zona onde residia, para meter conversa, e fui tão bem acolhido pela malta do Porto Runners Triatlo que, durante todos estes anos foram os meus companheiros na modalidade.
Foram muitas as horas e os kms que partilhamos, foram muitas as provas que realizámos - em Portugal e no Estrangeiro - e, mesmo quando as coisas corriam menos bem, o bom ambiente e a amizade estiveram sempre presentes. Por tudo isso (e muito mais) OBRIGADO PORTO RUNNERS!










Segue-se outro projecto mas o vosso espaço estará sempre aqui guardado.
Um forte abraço!

terça-feira, 10 de outubro de 2017

29.ª Meia Maratona "Cidade de Ovar"

Realizou-se no domingo passado a 29.ª Meia Maratona "Cidade de Ovar", organizada (e bem) pelo AFIS.


Para além da distância principal e da habitual caminhada houve, pela primeira vez, uma corrida de 10 kms, denominada Corrida do Azulejo que veio alargar a oferta e, certamente, captar muitos participantes.
Embora os meus treinos não fossem os indicados para a distância (nem em quantidade nem, principalmente, em qualidade) não podia deixar de participar nesta festa que decorre na minha cidade natal e foi com agrado que alinhei neste desafio. 
Antes da partida (e também durante a corrida) é um gosto rever outros atletas e vareiros em geral. Durante a corrida, a vantagem de correr em casa, é audível. Há sempre alguém que chama o nosso nome e isso dá-nos aquele "boost" adicional.
Tinha estabelecido como objectivo 1h24' e, depois de um primeiro km congestionado (parti um pouco mais para trás e depois foi tentar recuperar lugares) lá consegui imprimir o meu ritmo a rondar os 4'00''/km. Os kms foram-se sucedendo e o cansaço acumulando mas lá fui conseguindo manter-me no ritmo. Dos 19 aos 20 kms as pernas começaram a gritar (ainda mais) comigo e tive que baixar um pouco o ritmo mas no último km lá consegui abrir novamente a passada e terminar dentro do objectivo.
Venham de lá mais desafios para ver se eu vou treinando alguma coisa.
As classificações já estão disponíveis aqui.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

I BTT Teivas - Viseu

Enquanto o corpo não me deixa treinar/competir como gostaria (necessitaria!) vou procurando alimentar o vício com outras coisas.
Nos últimos tempos, entre outras - poucas - coisas, tenho andado a passear de BTT pelos montes que rodeiam Viseu.
Numa dessas voltas fui desafiado por um camarada a participar numa prova que se iria realizar pela primeira vez, o I BTT de Teivas.


Domingo de manhã, bem cedinho e pela fresca, lá fui eu até Teivas (a cerca de 10 kms de minha casa) para, com o David e o Pedro, integrarmos o (pequeno) pelotão que iria realizar os cerca de 40 kms da prova.
A prova teve pouca adesão mas, sendo a primeira edição, tem muito tempo para crescer.
O percurso era variado - estradões, single tracks, descidas e subidas técnicas, tinha de tudo um pouco, com muito pouca estrada como se pretende - estava bem marcado (salvo uma ou outra rara excepção) e tinha um nível de exigência que faz perceber porque lhe chamaram prova e não passeio.


A organização esteve bem, havendo naturalmente algumas melhorias a realizar, principalmente se o pelotão engrossar como se espera.
A nossa táctica para a prova passava por nos divertirmos no percurso, não nos magoarmos e tentar fugir aos últimos lugares da "classificação".
Conseguimos cumprir a táctica, ainda que o último ponto só a partir do meio da prova é que foi possível realizar... :-)
No final esperava-nos uma mesa bastante completa de petiscos que souberam lindamente após o esforço dispendido.



Foram cerca de 40 kms com 750 D+, cumpridos em 2h 25min. A classificação, que para o caso é pouco importante, foi interessante - 10.º, 11.º e 12.º lugar da geral - com o David a fazer uma ponta final (os últimos 5 metros) incrível e a conseguir entrar no Top 10. :-)



Num ano normal teria agora pela frente 2 desafios de corrida - Meia Maratona de Viseu, no dia 25 de Setembro e Meia Maratona de Ovar, no dia 2 de Outubro - mas, este ano o mais provável é que não as faça. Vamos ver o que o corpo quer...