sábado, 17 de dezembro de 2011

School Bus Driver

14 anos depois voltei a pisar o tartan das pistas (foi em 1997 que corri na pista pela última vez).
Hoje, em Braga, no Torneio de Abertura da Pista Coberta fiz os 3.000metros.
Há já algum tempo que tinha conversado com o Mister Branco acerca da pista, dizendo-lhe que gostava de lá fazer umas provas (o ambiente e o esforço são diferentes na pista).
Quando saiu o calendário da Associação de Atletismo de Aveiro vi que não iria poder correr nos campeonatos regionais e tentámos encontrar uma prova para fazer. O Mister Branco lá encontrou esta e assim rumámos (ainda mais) ao Norte para este desafio.
Queria aproveitar o bom momento que estou a passar mas ia consciente que menos de 9 minutos era muito díficil.
Quando, ainda no aquecimento, vi que eramos muitos atletas para esta prova (mais de 20) imaginei que fossem fazer 2 séries. O que eu não imaginei é que ficaria para a 2.ª (a mais lenta). Quando, na câmara de chamada, soube a constituição das séries fiquei logo irritado pois perdiria os andamentos mais rápidos que me serviriam de referência mas não havia nada a fazer.
Na série onde eu ia correr verifiquei que, com excepção de um atleta mais ou menos da minha idade, o resto eram todos bastante jovens (juvenis, juniores e alguns sub23). Nada de anormal para a prova em questão. Eu é que estava deslocado...
Dada a partida lá se lançaram os jovens para a frente. Uma volta volvida e o ritmo baixou para valores que não me interessavam. Lá passei para a frente do pelotão (parecia um motorista do autocarro escolar - eu na frente e os miúdos atrás) onde seguia um atleta espanhol que viria a desistir a meio da prova e, a partir daí, fiz toda a prova em contra relógio, isolado, apenas eu a lutar, volta a volta, com o cronómetro.
Passei aos 1.500m com 4'32'' e ganhei a 2.ª série com 9'14''63 (resultados completos aqui).
Não sendo fantástico, foi um tempo interessante, e despertou em mim sensações boas.
Agora, com as festas, o objectivo é não estragar o que está feito...

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Clube dos 33'

Hoje fui admitido no clube dos 33'.
Foram já várias as provas de 10 kms que realizei e, algumas delas, abaixo dos 35'.
Hoje, contudo, na 54.ª Volta a Paranhos (realizada no dia em que o S. C. Salgueiros comemora 100 anos) baixei, pela primeira vez, dos 34'.

 
Foi uma prova engraçada (é sempre quando corre bem).
A meteorologia estava de feição (um pouco frio no início da manhã mas que foi ficando melhor com o passar do tempo) e foram muitos os amigos e conhecidos que encontrei em Paranhos (foram mais de 1500 os atletas a cruzar a meta).
A ideia inicial era fazer 35' mas, depois de 2 kms para o ritmo (e bem) entramos na Constituição e a inclinação favorável (e a companhia do meu colega de triatlo Telmo Veloso) fez com que o ritmo aumentasse um pouco e... já não havia nada a fazer. A máquina estava ligada, agora era alimentá-la a levá-la assim até ao final.


E assim foi. Sem grandes oscilações de ritmo fui passando os atletas à minha frente e fiz uma prova fantástica, terminando com 33' 58'' (média do GPS de 3'21''/km) em 32.º da Geral (26.º Sénior Masculino).