terça-feira, 27 de março de 2012

2 - 5 - 4

Assim à primeira vista pode parecer uma qualquer táctica futebolística mas não, eram as voltas do percurso do Triatlo Longo de Vila Real de Santo António, que marcou a minha abertura oficial da época. A prova, na distância Half Ironman (1.900 m de natação, 90 kms de ciclismo e 21,1 kms de corrida), era constituída por 2 voltas de natação, 5 de ciclismo e 4 de corrida.


Este era o primeiro teste ao trabalho que tenho vindo a realizar com vista, essencialmente, às distâncias longas.
Depois de uma viagem, também ela longa, no sábado (com alguns companheiros destas andanças, o que permitiu não só dividir as despesas mas acima de tudo multiplicar o divertimento - obrigado pessoal!) e de uma noite mal dormida, domingo de manhã lá estávamos nós, cedo, a colocar todo o material no parque de transição. Que bom é voltar a ter aquela sensação de "borboletas no estômago" que habitualmente antecede estas provas...
A natação foi realizada na praia de Monte Gordo e, dadas as condições do mar (bastante agitado), a Federação alterou (e bem) o percurso inicial fazendo com que as 2 voltas fossem cumpridas sem sair da água. A partida foi dada na areia e, cerca de 170 triatletas, lançaram-se ao mar, ultrapassando as ondas iniciais que teimavam em nos atirar para a areia novamente. Passada esta dificuldade o resto do percurso, com mais ou menos corrente, foi-se fazendo e gostei de nadar no mar (gostei tanto que até fiz mais tempo que o que queria). De facto, estas condições do mar, não me permitem verificar se o trabalho que tenho feito na piscina está a surtir efeito.
Feita a transição arranquei para os 90 kms de ciclismo com a minha nova montada. Neste percurso reside, na minha opinião, o único ponto que a organização deve rever. A meio do percurso existia 1,3 kms de empedrado (ainda por cima em mau estado) o que, multiplicando pelas 10 passagens que tínhamos de fazer por lá, dá 13 kms. É uma pena que estes 13 kms ponham em causa uma prova que tem tudo para dar certo (óptimo local para a realização da prova, numa altura do ano em que ainda é possível estar no Algarve, com um valor de inscrição excelente). Era interessante que se tentassem encontrar alternativas a este troço. Mas, adiante. Arranquei com um ritmo que fosse confortável e, tendo sempre em mente que depois do ciclismo ainda tinha uma meia maratona para correr. Fiz uma gestão interessante do esforço, apesar das contrariedades que me assolaram. Na primeira passagem pelo empedrado perdi um bidon e na segunda perdi o outro. Resultado, ao fim de uma volta de ciclismo eu estava sem hidratação. Tive que me socorrer dos abastecimentos da organização (de um apenas no retorno em Monte Gordo porque o outro onde estava colocado - no final do empedrado - não deve ter servido a ninguém). Mas o pior nem foi isto. Na terceira passagem pelo empedrado comecei a sentir o extensor direito da minha bicicleta a ceder. O parafuso que o suportava estava a desenroscar e, com a trepidação, acabou por cair fazendo com que eu tenha que ter feito metade do segmento a segurar o extensor para que este não caísse. Ainda assim fiquei com boas sensações na bicicleta, quer relativamente à minha posição quer relativamente ao andamento. Naturalmente ainda tenho que cumprir muitos kms mas uma coisa de cada vez...
Terminado o ciclismo (sem que o extensor caísse...) comecei a corrida muito bem a um ritmo confortável que me permitia fazer uma boa meia maratona. O percurso era interessante, com uma parte no alcatrão e outra na mata de Monte Gordo com um sobe e desce em terra batida. Fui cumprindo com o meu plano de hidratação e nutrição e os kms foram passando. Na última volta, contudo, acabei por ceder um pouco e tive que baixar o ritmo.


Aqui ficam os números.
Natação: 42' 52''
Ciclismo (+ T1 e T2): 2h 51' 23''
Corrida: 1h 26' 15''
Tempo Final: 5h 00' 31''
Classificação: 43.º Lugar Geral
Foi uma prova dura mas interessante que, apesar de não dar para eu analisar correctamente o fruto do trabalho desenvolvido, dá para tirar algumas ilações e corrigir algumas coisas.
Venha de lá esse II Triatlo Longo de Vila Real de Santo António!

4 comentários:

Triatleta disse...

Parabéns Hugo!

Tens aí muitos minutos para retirar, especialmente na natação.

Abraço e bons treinos!

TriPP

sica disse...

Eu estava sempre a pensar, quando é que chega o Hugo, mais uma volta e apanhavas-me, não tenho dúvidas que tenho que me aprumar em São Jacinto se não quiser ser apanhado.
Força amigo estás no caminho certo

joao rita disse...

A longa distancia é isto mesma a alegria com que se termina e a mente sempre pronta para a próxima
Bons treinos
http://www.estremoztriatlo.blogspot.pt/

liliana disse...

Meu Amor

No meio de tanto " azar"... digo mesmo que fizeste uma ótima prova!!
Estou muito feliz por ti!!
Treinar Treinar Treinar... Foi o lema que me ensinaste e é o que te digo agora!! Vamos! Nada de preguiças!!
S. Jacinto está à porta..
Bons Treinos!

Beijos enormes